Quem somos?

A Associação Passivhaus Portugal foi criada no seguimento da estratégia definida pela Homegrid e pelo Passivhaus Institut para a implementação e desenvolvimento do conceito Passivhaus em Portugal.

 

 

 

A estratégia para a implementação do conceito em Portugal:

- construir a primeira Passive House certificada;

- monitorizar o seu desempenho;

- criar a Associação Passivhaus Portugal - PHPT

 

Os membros fundadores da Associação Passivhaus Portugal - PHPT são Rafael Ribas, João Marcelino e João Gavião.

Objetivos

Disseminar (promover e desenvolver) o conceito Passive House em Portugal.

Contribuir para a independência energética e a sustentabilidade de Portugal.

PASSIVE HOUSE - Conceito

Passive House é um conceito construtivo que define um padrão de elevado desempenho que é eficiente, sob o ponto de vista energético, saudável, confortável, economicamente acessível e sustentável.

 

Saúde e conforto

A Passive House contribui para o bem-estar e saúde dos seus ocupantes. O ambiente interior numa Passive House é caracterizado pela boa qualidade do ar, conforto térmico (temperatura mínima 20ºC e temperatura máxima 25ºC) e inexistência de grandes variações térmicas.

 

Edifício saudável

Uma Passive House é desenvolvida tendo por base o respeito pelos princípios da física dos edifícios evitando o surgimento de patologias e optimizando o desempenho do edifício.

 

Eficiência energética

A Passive House é o mais elevado padrão de eficiência energética a nível mundial: as poupanças energéticas atingem os 75% em comparação com os edifícios convencionais. A Passive House é uma solução testada e com provas dadas que corresponde inteiramente à definição do NZEB – Nearly Zero Energy Building (edifício com necessidades quase nulas de energia).

 

Acessível

Uma Passive House pode ser construída ao mesmo preço que um edifício convencional. Os custos de operação de uma Passive House são substancialmente mais baixos que um edifício convencional devido às reduzidas necessidades energéticas e de manutenção.

 

Sustentável

Numa Passive House há uma redução drástica das emissões de CO2, devido à eficiência energética. O conceito Passive House contribui para a proteção climática pela menor dependência de combustíveis fosseis. As baixas necessidades energéticas de uma Passive House podem ser facilmente supridas por fontes renováveis de energia.

PASSIVE HOUSE - Princípios

1. Adequados níveis de isolamento da envolvente do edifício;

2. Janelas e portas Passive House;

3. Sistema de ventilação com recuperação de calor;

4. Estanquidade ao ar da envolvente do edifício;

5. Evitar pontes térmicas na envolvente do edifício.

PASSIVE HOUSE - Requisitos

 Aquecimento

 necessidade anuais <15 kWh (m2a)

 ou

 necessidades em pico <10 W/m2

 Arrefecimento

 necessidade anuais <15 kWh (m2a) + necessidades de desumidificação

 ou

 necessidades em pico <10 W/m2

 Energia primária

 PE <120 kWh (m2a)

 ou

 PER <60 kWh (m2a)

 Estanquidade ao ar   resultado blower door test(n50) < 0,6 rph
 Conforto térmico

 temperatura entre 20 e 25ºC

 e

 excesso de temperatura <10% do tempo

PASSIVE HOUSE - Organização

© 2018 Associação Passivhaus Portugal
by INOVAnet

Associação Passivhaus Portugal